Cirurgias

No passado, diante da ausência de conhecimentos aprofundados e de recursos tecnológicos, lamentavelmente a Odontologia baseou-se na extração dos dentes como solução para as intercorrências. Esse processo resultou em gerações de pessoas com várias perdas dentais, que hoje podem se beneficiar dos Implantes, a solução definitiva para as ausências dentárias. As Cirurgias são construtivas (Implantes e Enxertos), e as extrações dentárias evitadas ao máximo.

Hoje em dia o grande número de Cirurgias visam devolver, reconstruir, reabilitar. Em suma, Enxertos e Implantes. Ainda assim temos minimizado enormemente o número de casos de Enxertos Ósseos. Isso porque atualmente existem Implantes Modernos, extremamente curtos, com até 5 milímetros de comprimento, sendo utilizados mesmo em casos com pouquíssimo osso, evitando-se Cirurgias maiores de Enxertos.

Sobre as exodontias, embora elas sejam evitadas ao máximo, algumas vezes as extrações de dentes são indicadas e se tornam importantes para a saúde bucal. Um exemplo são as extrações de dentes siso, que muitas vezes devem ser feitas o mais cedo possível sob risco de comprometer a estrutura de toda a arcada. Outra indicação para as extrações são quando os dentes já estão estruturalmente muito comprometidos, ou seja, com alta mobilidade. Assim, a indicação é a extração, seguida da colocação de um Implante.